Malta, cheguei – Parte 1

Malta, cheguei – Parte 1

Enfim Malta…

Malta, uma ilha de encantos naturais e pelo menos 5 mil anos de história, que eu escolhi para fazer meu intercâmbio de inglês.  

Depois de passar por Barcelona (contei um pouco sobre, aqui), peguei um voo e 2h30 depois estava em Malta, cheguei na imigração super nervosa, já meu inglês não é um dos melhores, afinal estava indo pra lá com esse intuito , fui para a fila e a moça que estava carimbando os vistos falou que eu não precisava ficar naquela fila, enfim não entendi nada hehehe, e fui buscar a minha mala sem carimbar meu passaporte.

Como fui fazer um intercâmbio (vou fazer uma série de posts sobre isso), fiz um pacotão com a escola de inglês que incluía o transfer, ou seja um carro com um motorista que estaria a minha espera na saída do aeroporto para me levar até a escola\acomodação. Quando encontrei o motorista do transfer tive um choque de realidade ele falou comigo em inglês e não entendi nada fiquei desesperada, estava a 10 mil km de casa e era a minha primeira viagem sozinha pensei que não iria dar conta.

Quando sai do aeroporto comprovei uma coisa, MALTA é realmente linda, mar e céu azul, sol forte, gente feliz. É um país velho com gente jovem, a maioria das casas é feita de uma pedra calcária que só tem em lá, o contraste do azul com essa pedra fica linda, fiquei bem impressionada.

Depois da minha alegria de ver o país meu coração já tinha acalmado, até que: cheguei na escola e o desespero bateu de novo (hahahaha) a recepcionista da escola nem me diz um OI e já fala um “Speak english only”, fiquei desesperada real oficial, até que consegui entender que eu tinha que ir para outro lugar demorou uns 10 minutos, fui até o local certo dessa vez e para a minha alegria tinha uma pessoa que falava Espanhol ai consegui entender um pouco e consegui encontrar meu quarto.

Tirei algumas fotos com as minhas impressões dessa pequena ilha que eu fiquei apaixonada.

 

Tenho uma dica para vocês.

A primeira é antes de ir fazer um intercâmbio pesquisem bastante, treinem o inglês com algumas coisas básicas para se comunicar, não precisa ser fluente, mas pelo menos mínimo (como vocês leram ali eu me ferrei por não ter me planejado melhor).

Vou fazer uma série de posts sobre Malta, os custos do meu intercambio, e os lugares mais legais que eu visitei, fiquem ligados.

Nos vemos na próxima dica.

Um beijo

Pri

 

 

Postagens Relacionados

Deixe um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *